Perdoar é um ato de inteligência, que pode ser desenvolvida

Há pessoas aprisionadas e amedrontadas dentro de si e que, dia a dia, tentam se acostumar com a ausência da liberdade e da paz. Há aquelas que se negam a dizer a verdade por medo da repreensão e, por isso, vivem amarguradas e inseguras. Há aquelas que fogem dos próprios pensamentos, pois estes insistem em apontar fatos dos quais tentam se esquecer.

Há gente que não sabe o que é dormir tranquilamente, pois vive em meio a pesadelos com chances razoáveis de se tornarem reais. Contudo, se aprendermos a perdoar, nossas vidas certamente serão mais felizes. A liberdade depende da nossa coragem e disposição de nos enfrentar e de encarar as consequências dos nossos próprios equívocos.

É preciso nos livrar da culpa e do engano por meio do perdão genuíno, daquele que não lança em rosto fatos passados que não podem, em nenhuma circunstância, ser alterados. Mesmo se houver poucas possibilidades de se obter o perdão e a compreensão de parte de alguém que, porventura, tenhamos ofendido, é essencial que o principal envolvido tome conhecimento. Isso tem a ver com respeito, com vontade de se libertar e de seguir em frente e em paz com Deus.

O perdão, assim como tantas outras habilidades, é ensinado pelo exemplo e, por isso, a família dentro de casa não pode trazer à memória erros que seus íntimos tenham cometido em outras ocasiões. É necessário aprender que quando alguém comete um erro, ele não é para sempre errado. Ele está ou esteve (estado passageiro) em erro, e é preciso ter disposição para dar mais uma chance e não desistir dele.

Com isso, aumentam-se as chances de dias melhores e de nos envolvermos com pessoas que saibam confessar o erro, pedir perdão e, beneficiadas dele, sejam capazes de fornecê-lo sem mágoas e ressentimentos, ou seja, acreditando que tudo vai, de fato, melhorar. O perdão não é amnésia. Sabe-se que perdoamos quando não sentimos mais dor ao nos lembrar de algo que nos ofendeu. Isso é libertador, isso é paz, isso é demonstrar verdadeiramente que valorizamos o perdão que Deus sempre nos deu, dando-o também a quem necessitar.

Por Erika de Souza Bueno
Blog Olhar de Mulher
https://olhardemulher.wordpress.com
E-mail: consultoria.erikabueno@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s