A Vida tem destas coisas. Dá tédio, dá cansaço e vontade de gritar.

A vida de algumas pessoas é assim. Há horas que dá vontade de jogar tudo para o alto e só ficar olhando onde as coisas vão cair, estáticas, sem ação ou aparente reação. Dá tédio, há cansaço e vontade de gritar.

Se pararem para pensar um pouco, essas pessoas vão descobrir que muitos infortúnios do hoje poderiam ter sido evitados. A mesmice do dia a dia parece que as obriga a olhar a  sempre para um mesmo  cansativo ponto. Talvez seja por isso que elas enxerguem tão mal as muitas possibilidades que se apresentam diariamente.

A verdade é que somos limitados tão como é limitada a nossa capacidade de visão. A vida vai seguindo e nos apresenta tantas chances de mudarmos o rumo inadequado de resolvermos nossas questões, mas, infelizmente, alguns de nós não se dão conta disso.

Não percebem que grandes recursos poderão ficar ao seu alcance se, em vez de erguerem o tom de voz, abaixassem seu ego para ouvir novas propostas de possíveis soluções. Pessoas assim se empenham em mostrar que estão com a razão, enquanto sua força vai se esgotando até que, um dia, desistem de lutar.

Chega, então, o duro momento que observam as marcas de dor causadas nelas e nos outros e descobrem que a luta deveria ter tido contornos e motivações diferentes. O ruim é que as pessoas só param para refletir quando são vencidas pela fadiga, ocasião em que a ideia de jogar tudo para o alto se torna ainda mais atrativa.

A verdade vem de forma enérgica, alertando que, depois de tanto investimento negativo em brigas e discussões que pareciam intermináveis, o abandono implicará “juros” muito cruéis a ambos os lados.

A vida é assim e, ao que parece, não há como mudar. Quantas vezes nos surpreendemos cometendo os mesmos erros e as mesmas falhas de forma viciosa? Se a cada dia não houver reservas para reflexões inteligentes que culminem em ações com as mesmas características, a vida seguirá para dias em que as pessoas não terão mais condições físicas ou psicológicas para lutarem por histórias mais bem-escritas.

A vida segue seu rumo, mas cada um de nós tem que assumir o lado que quer estar, considerando o que já viveu, o que está vivendo e o quer viver dentro de mais alguns anos. A indecisão não é uma característica desejável ou até mesmo tolerável quando o nosso futuro está sendo escrito.

Por isso, faça suas escolhas e decida qual papel você quer desempenhar hoje. Tome nota dos comportamentos que deseja mudar e, cuidado, as coisas jogadas para o alto podem cair sobre a cabeça de quem você ama, de quem você, de fato, quer bem.

Por Erika de Souza Bueno
Blog Olhar de Mulher
https://olhardemulher.wordpress.com
E-mail: consultoria.erikabueno@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s